Ecommerce

A pandemia trouxe muitas oportunidade ao mundo online

Saiba que evolução teve o Ecommerce em tempos de confinamento.
Pinterest LinkedIn Tumblr

Com a chegada imprevisível da atual pandemia, quantas empresas que perguntam agora porque não investiram em ecommerce mais cedo? São muitas, centenas, milhares, arriscaria eu dizer. O Covid-19 que deixou sociedade mundial em estado de sítio veio acordar o monstro adormecido em muitas empresas: a importância da aposta no digital.

Empresas já com uma presença online anterior a esta crise vêm agora a real importância da aposta no negócio online, pois muitas delas de outra forma dificilmente resistiriam. Por outro lado, as que, por diversos motivos, ainda não tinham avançado para o comércio eletrónico, estão agora mais arrependidas que nunca.

A pandemia foi um gerador o que toca ao aumento das vendas online. Vejamos aqui os factos. Nos últimos 3 meses, as pesquisas por “loja online”, “comprar online” e “compras online” em Portugal aumentaram drasticamente, tendo sido registado um pico de pesquisas por “compras online em 21 de março.

Fonte: Google Trends, 23 de abril de 2020

Desenganem-se aqueles que pensam que só determinados setores tiveram um crescimento exponencial. Na verdade, praticamente todos os setores viram os seus volumes de vendas online aumentarem. Os dados que aqui vemos provam isso mesmo, pois são dados dos vários setores atividade.

O Covid-19 trouxe assim a consciencialização e uma oportunidade única para as empresas reverem urgentemente as suas estratégias de marketing digital, pois se não o fizeram até agora, o tempo urge e este é o momento perfeito para investir em negócios online.

Além de tudo, os custos da publicidade online também baixaram. Ao contrário do que se possa pensar, isto é muito positivo pois traz outra oportunidade para as empresas tentarem escoar stocks mantendo a sua cadeia de supply chain.

E se falamos em ensejos, não podemos deixar de abordar a expansão internacional. Numa altura em que o isolamento social e a quarentena são uma realidade a nível mundial, a Amazon anunciou recentemente a contratação de 100.000 colaboradores para fazer face à procura sem precedentes. Para além das novas contratações a gigante americana aposta também no aumento do salário de alguns funcionários, num investimento de mais de 350 milhões de dólares.

O anúncio foi feito no blog da Amazon, no qual Dave Clark, vice-presidente sénior da área de Worldwide Operation, esclarece que a empresa irá recrutar novos colaboradores a tempo inteiro, mas também a part-time. Por outro lado, a Amazon vai ainda aumentar o salário dos trabalhadores que estão nos centros de atendimento, operações de transporte, lojas ou os responsáveis pelas entregas em casa.

E com todo este cenário tão eloquentemente dourado , o que se vislumbra de menos positivo? Ora, para as empresas que apenas agora começam a dar os primeiros passos no comércio eletrónico, vão precisar de algum tempo para que tenham a credibilidade e confiança dos consumidores. Nesta fase é perfeitamente normal que os consumidores privilegiem marcas com quem já tenham alguns laços emocionais. Cabe à empresas que agora chegam ao digital, trabalhar contra o tempo para criarem esses laços de confiança duradouros.

Write A Comment